CANDIDATURA DA CULTURA AVIEIRA A PATRIMÓNIO NACIONAL

No âmbito do protocolo firmado entre os ASFP e o Instituto Politécnico de Santarém, foi desenvolvido um estudo integrado no Projecto de Candidatura da Cultura Avieira a Património Nacional, direccionado para as componentes de arquitectura, espaços públicos e ocupação do território, que deve ser lido em complemento às abordagens sociológicas, ecológicas, económicas ou outras que constituem o corpo do Projecto. O documento elaborado corresponde ao relatório preliminar elaborado pelos ASFP,
com o objectivo de caracterizar a situação existente relativa aos assentamentos (aldeias, conjuntos edificados e construções isoladas) relacionados com a cultura Avieira, localizados nas margens do Rio Tejo.

avieiros 7 avieiros 3 avieiros 6avieiros 4

 

 

 

 

 

Em termos de conteúdo, os resultados apresentados decorrem de uma campanha de trabalho de campo que decorreu entre Outubro e Dezembro de 2008, durante a qual foi visitada uma amostra significativa dos locais e construções representativos da presença das populações Avieiras no Vale do Tejo. Em cada um destes trabalhos de campo, foram recolhidas informações relativas à situação existente e depoimentos de Avieiros ou dos seus descendentes.

Problema: A perda do património Avieiro.
Oportunidades: Fazer sobreviver a cultura Avieira através da promoção de roteiros culturais, turísticos e outras actividades com benefício económico para as comunidades Avieiras e não só; a recuperação de núcleos com características originais, restituindo a qualidade da imagem e dos materiais.
Pontos Fortes: Existência de várias comunidades activas de pescadores Avieiros;
Gastronomia; Lugares “esquecidos”, tendo resistido à investida do betão; recuperação viável do edificado; Qualidade ambiental e paisagística.
Pontos Fracos: Falta de infra-estruturas básicas uma vez que se inserem em zonas não urbanas; Descaracterização de algum património construído; Não reconhecimento da importância dessa cultura.

CIMG6911 CIMG6903 CIMG6891 avieiros_11

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *