TREBILHADOURO – aldeias abandonadas, que futuro?

Os Arquitectos Sem Fronteiras – Portugal (ASF-P) desenvolveram um estudo sobre a Aldeia do Trebilhadouro, na sequência do workshop decorrido em Julho de 2004. O campo de trabalho “Aldeias Abandonadas que Futuro?”, propunha uma reflexão sobre a desertificação do interior português, associado ao abandono de assentamentos
rurais, no sentido de alertar e sensibilizar, para a importância das condições de vida nos meios rurais, os quais necessitam de ser apoiados por sistemas de produção agrícola e infraestruturais adequadas.

Trebilhadouro 6O trabalho desenvolveu-se com base no levantamento das construções existentes e na análise da sua evolução construtiva, assim como numa análise da história do regime da sua utilização e da sua propriedade entre muitas outras. A síntese das análises efectuadas permitiu concluir que a ausência de infra-estruturas básicas na aldeia, tinha levado a sua população a abandona-la em busca de melhores condições de vida e que o regime de propriedade dificultava em larga escala uma possível intervenção concertada no conjunto edificado, situação que se repete vezes sem conta no mundo rural do interior do pais.

Os participantes concentraram-se em debater as hipóteses de um possível futuro para esta aldeia, que não desvirtuasse o seu carácter rural e viabilizasse a sua utilização continua.Na dificuldade de resolver a desertificação do Trebilhadouro, em poucos dias, os ASF-P criaram um grupo de trabalho dedicado ao tema, que tinha como ponto de partida a execução de um documento, que registasse os trabalhos desenvolvidos durante o workshop e que compilasse o resultado da investigação feita sobre o assunto, onde constariam a evolução da Aldeia do Trebilhadouro, sua realidade física e socio-económico, passada e presente. O estudo efectuado, acrescido das várias considerações tecidas em relação ao objecto em estudo, poderiam assim servir de ferramenta á requalificação da Aldeia do Trebilhadouro, num futuro próximo, ou mesmo de outros assentamentos com características semelhantes.

Trebilhadouro 2 Trebilhadouro 3 fiche voorstel 2a.inddTrebilhadouro 1

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *